O Diário de Anne Frank

 

Oi, gente! Hoje eu quero compartilhar com vocês um livro que estou encantada! Espero que depois desse post vocês fiquem um pouquinho motivados a ler essa história!

Anne Frank é uma menina judia de apenas 13 anos que ganha um diário em agosto de 1942, durante a perseguição de Hitler aos judeus. A história fala do cotidiano da menina em um chamado “anexo secreto”, lugar onde se escondeu com sua família e outros judeus afim de fugir das garras dos nazistas.

anerxo3O anexo secreto, escondido atrás de uma prateleira de um edifício em Amsterdã

anexo1O quarto de Anne

O livro é simplesmente incrível e te prende do início ao fim! Anne tem uma linguagem excepcionalmente sincera, sarcástica e bem humorada. O diário é escrito em forma clássica, com dia, mês e ano, sendo uma ótima forma de identificar a passagem do tempo, dos acontecimentos históricos e da rotina que se instalava na casa.

Diferente de sua irmã Margot, que é mais calma (segundo a personagem), Anne tem uma personalidade forte e escreve, sem pestanejar, sobre todos os comportamentos e atitudes dos residentes do anexo, sejam elas boas ou ruins. Apesar de começar a escrever o diário com apenas 13 anos, a personagem tem total coerência em suas palavras e mostra vocabulário e uma forma de escrita que muito adulto não possui. Aliás, uma das únicas diversões de Anne no anexo eram ler e estudar.

O livro também me encanta com a fragilidade de uma criança que procura tentar ser forte: Ela, muitas vezes, escreve que se sente mal ao chorar pois não quer parecer fraca, seja nas horas em que discutia com sua mãe ou que ouvia barulhos de canhões de madrugada. Não consigo nem sequer imaginar como deve ser ter que falar em sussurros, não poder se mexer para não fazer barulho, saber que todos os seus amigos estão sendo levados a campos de concetração, não poder sair na rua ou olhar pela janela… Sua força e sua capacidade de se manter sã, são incríveis e, pelomenos para mim, servem como um tapa na cara de como nós somos abençoados e as vezes não percebemos.

anne_frank_otto_20110730_05_boO diário original

Todos nós que ja estudamos sobre a segunda guerra mundial temos uma visão periférica: Inglaterra X Alemanha, bombas, tantos mortos e etc. Porém, a visão que tenho após ler um relato de quem realmente esteve em meio a tanto caos sofrimento e, com treze anos de idade escreve sobre tantas crueldades que realmente aconteceram, é completamente diferente. É um livro emocionante e que me faz pensar sobre a vida e como nós temos muita sorte, além de te mostrar que em toda a situação, o importante é manter a sua paz.

E aí, vocês gostam de dicas de livro? :]

Beijinhos,

Gabi

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *