COMO AJUDAR ALGUÉM COM DEPRESSÃO?

Oi, gente!

Bem, pra terminar essa semana tão linda, o assunto de hoje é um pouco pesado porém, necessário. O Setembro Amarelo é o mês da prevenção do suicídio e, num mundo onde a depressão cresce assombrosamente, precisamos falar sobre isso.

Para quem ainda não sabe, eu tive depressão no ano passado e relatei um pouquinho desse caos nesse post aqui. A depressão é o transtorno mais incapacitante do mundo, segunda a OMS. Ela te impede de trabalhar, curtir seu lazer, sua família, enfim, de viver.

Ela não é uma doença fácil: Começa devagar, vem com aquele desânimo básico e ao longo dos dias e semana vai sugando toda a sua motivação, como se fosse os Dementadores do Harry Potter, sabe? Poisé, ela, literalmente, suga toda a sua energia a ponto de você nem ver motivo pra existir, nos casos mais agudos.

Uma das piores partes dessa doença é ter que lidar com pessoas. A maioria não entende: Acha que é frescura, que não existe, que vai passar e etc. É por isso que a gente acaba se escondendo e indo cada vez mais pro fundo do poço, sem nem ligar que estamos indo pra lá.

Ter que explicar pros outros e aguentar palavras que as vezes ferem até a nossa alma, faz com que nós fiquemos isolados. E isso é um caminho que as vezes pode ser sem volta.É por isso que, no post de hoje, eu separei algumas dicas pra você que quer ajudar um amigo, um parente ou qualquer pessoa que esteja em depressão.

 1. Reconheçadepre11

Eu demorei muito tempo pra admitir que eu poderia ter depressão. A nossa sociedade odeia gente triste, ninguém quer dar esse braço a torcer. Mas quer saber? Foda-se! A melhor coisa foi eu ter reconhecido e, posteriormente, contado tudo pra vocês. Isso fez com que eu me curasse e ainda pudesse ajudar algumas pessoas perdidas por aí!

Comportamentos como comer demais ou não comer nada, insônia, perda de interesse em atividades que adorava, tristeza contínua, falta de energia e entre outros fatores que se estendem por mais de duas semanas, são um super sinal de alerta.

2. Fale

As doenças mentais ainda são um tabu na nossa sociedade. Se pegarmos a história, câncer e aids também eram há uns anos, não é mesmo? Os casos crescerem e chegaram num nível em que não havia mais como não se discutir. Isso é o que está acontecendo agora também com esses transtornos mentais.

Fale com seu amigo que é NORMAL  o que ele sente. Pesquise, se informe, e ajude seu amigo a se informar pois, muitas vezes, ele nem sabe o que tem. Ajude-o a a ver que não tem problema ter a doença! Tente conversar com ele: “Percebi que você tem estado mais triste que o normal. O que está acontecendo?”

3. Ouça

Quando seu amigo falar de algo, apenas ouça. Preste atenção.  Olhe nos olhos, preste atenção. Muitas vezes, um par de ouvidos, um sorriso, um abraço e um “vai ficar tudo bem”, são o melhores conselhos.

depre

Muitas vezes, podemos falar de algum medo, alguma ansiedade ou qualquer coisa que em seu ponto de vista pareça irracional porém, não questione e nem julgue: Apenas ouça. Evite dar conselhos, apenas pergunte o que pode fazer para ajudar. Nós já sabemos que o que sentimos pode ser ridículo porém, nós o sentimos mesmo assim – e muito! 

4. Não questione

Uma das coisas mais comuns é: Como você pode ter depressão? Você tem um monte de coisa na vida! Isso é coisa da sua cabeça! Lembre-se: Seu amigo está vulnerável. Ele nem sabe o porque se sente assim. Você deve ter cuidado na escolha de suas palavras e tudo o que falar pode acabar piorando a situação.

Seu papel é ajudar e não criticar, julgar ou qualquer outra coisa. Entenda: A química do cérebro de uma pessoa doente é diferente. Ela não enxerga a mesma realidade que você.

depre105. Não minimize a dor

Só sabe o quanto dói, quem sente. Quando alguém diz “Para de frescura”, “Você é muito sensível” “Todo mundo tem problemas”, só machucam ainda mais. Essas frases só servem pra fazer a pessoa se sentir pior ainda. Isso faz a pessoa se sentir fraca, louca e incapaz, coisa que ela já sente diariamente. Procure entender que talvez você nunca tenha noção do tamanho e da irracionalidade da dor dessa pessoa porém, isso não faz desse sentimento menos real. Entenda: Só sabe o que é, quem sente.

6. Esteja presente

Muitas vezes, seu amigo sente que não é importante e as vezes até pior: Sente que é um peso. Deixe claro que isso não é verdade. Ligue, marque de sair, esteja presente e mostre que seu amigo é importante.

Mostre que ela não está sozinha. Mostre que tudo isso vai passar e que você vai estar lá com ela. O amor e a presença podem não curar, mas ajudam muito a pessoa. 

7. Reconheça as qualidades

Quando estamos tomados pela depressão, é como se tivéssemos um óculos de sol para enxergar o mundo. Nós vemos tudo preto e branco, nada parece ter muito valor. E muito menos a gente.

Mostre pro seu amigo o quanto ele é importante pra você e as qualidades dele. Mostre que ele é honesto, amigo, leal, divertido, engraçado, ou qualquer que seja a qualidade dele, mostre-a. Não o compare com ninguém. Quando outras pessoas enxergam em nós qualidades que nem sabíamos que existiam, isso já ajuda muito.

8. Procure ajuda

Se o seu amigo realmente estiver nesse estado, ele vai precisar de ajuda profissional. Mostre que há diversas opções para ajudar ele a sair dessa e que muitas pessoas hoje vivem normalmente. Existem terapeutas, psicólogos, psiquiatras, enfim, uma gama de profissionais que podem ajudar a pessoa a superar.

Procure bons profissionais e comece a trazer esse assunto de leve para seu amigo. Indique e se ele precisar você até marca a consulta pra ele! Ok?

9. Paciênciadepre8

A doença não vai embora de um dia para o outro e, muitas vezes, você pode até achar que sua ajuda está sendo em vão. Não está. Tenha paciência e mostre pro seu amigo que ele não vai se sentir assim pra sempre. É como se você fosse fazer uma viagem: Você sabe que para chegar no destino, vai ter que dirigir por algum tempo até chegar la, né?

10. Eduque-se

Muitas vezes, não sabemos o que fazer porque não temos conhecimento do assunto. Informe-se, leia, entenda a depressão até para mostrar para esse seu amigo a entender melhor o que ele sente. É extremamente ser bem informado nesse assunto ao tratar com alguém nesse estado porque, a menor das palavras, pode ser a maior das dores para ele.

….

frasesOuça, ame, esteja presente! Mostre o quanto as pessoas são importantes para você. Não espere algo acontecer, doe seu tempo e sua atenção para os outros. Não importa se o mundo disse que isso é ser trouxa. Trouxas são aqueles que não são mágicos, aqueles que ainda não aprenderam como usar a magia do amor <3

Beijinhos,

Gabi

4 Comentários COMO AJUDAR ALGUÉM COM DEPRESSÃO?

  1. 053marcoshenrique.com@gmail.com'Marcos 2 de setembro de 2016 às 3:14 PM

    Belas palavras, Obrigado.

    Responder
  2. raphael.jpereira@outlook.com'Rapha Pereira 2 de setembro de 2016 às 4:59 PM

    Oi Gabi, boa tarde!
    Fiquei um tempo sem ler os posts do blog porque estava meio corrido com a faculdade e tudo mais, mas hoje tive um tempinho livre para ler as ultimas postagens com calma. Eu costumo ler aqui e mandar os links para o grupo dos meus amigos, pois grande parte deles tem a ver com coisas que eu penso e que nós conversamos (algumas postagens já foram até assunto em algumas reuniões a gente faz pra distrair e jogar conversa fora haha).
    Sobre esse texto de hoje, mais uma vez eu me vi no que estava escrito. Realmente, cada um desses itens é de extrema importância no processo todo para se livrar da depressão (e para ajudar alguém a sair dela também como diz o texto né). As vezes ao ler certas coisas sobre o assunto e perceber que ainda existe esse lance de me identificar com algumas das descrições de uma pessoa depressiva, eu vejo que ainda oscilo muito na minha recuperação e que não estou 100% livre dela. Mas ao mesmo tempo eu percebo que, como diz no primeiro item, eu consigo reconhecer que ainda tenho depressão e com isso sei que estou melhorando, já que busco alternativas para vencer tudo isso.
    Eu gostaria então de dizer mais uma vez obrigado. Com diversas atitudes suas (mesmo sem sequer me conhecer) você consegue ir me ajudando pouco a pouco. Já comentei aqui uma vez que foi vendo você que decidi dar mais uma chance ao skate e quem sabe um dia realizar o sonho de aprender a surfar (já estou viabilizando isso rs). Além disso, eu te acompanho nas redes sociais e me sinto sempre inspirado, até mesmo nas coisas mais simples. Ali eu posso, não só ver a mulher linda que você é, mas também vejo uma pessoa com uma luz diferente. Uma pessoa pra me inspirar mesmo. Sabe aquelas pessoas que você olha e fica tipo “nossa, eu quero ser assim!” ou então aquele tipo de gente que você gostaria que fosse seu amigo só pela maneira de ser dela? Eu te vejo assim haha. A vibe que você passa é o que mais me chama a atenção.
    E é graças a isso, aos posts, aos livros que você indica, os documentários (vi o segredo 2 vezes já e estou tentando aplicar na minha vida) que eu estou dando tudo de mim para melhorar de vez. Devo muito a você. Beijão (e ainda aguardo um #gabiresponde no snap haha)

    Responder
    1. Gabriela Bez 2 de setembro de 2016 às 5:32 PM

      Oi Rapha!! Eu lembro de você sim! Poxa fico até sem palavras para um comentário desses! Fico muito feliz que eu tenha conseguido te ajudar nesse caminho. Sei como é difícil e que, pequenas coisas acabam sendo o mundo para nós! Parabéns por conseguir ir atrás também, andar de skate, ver os documentários e até se abrir com uma pessoa que você nem conhece! É graças a pessoas como você que eu também me motivo cada vez mais a escrever!
      E que engraçado saber que já estive nas suas reuniões com seus amigos! Hahahaha quando quiserem ler algo aqui só me falar! Quem sabe eu me inspiro pro #gabiresponde kkkkk Um beijão e tudo de bom pra você! Obrigada!

      Responder

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *